Você reviveria sua vida?

Pergunta engraçada, porque havia um cara que fez muita coisa com essa ideia. Seu nome era Friedrich Nietzsche, e ele tinha um excelente sabor:

Sua idéia era essa coisa chamada "recorrência eterna". Nietzsche não acreditava necessariamente nisso literalmente, mas achava que era um experimento interessante que poderia mostrar como você pensa sobre sua vida.

A idéia da recorrência eterna é que, depois que você morre, você é imediatamente reencarnado, no mesmo lugar em que nasceu antes, ao mesmo tempo, com os mesmos pais, na mesma situação. Aqui está uma ilustração:

O que, se algum dia ou noite um demônio roubasse depois de você a sua solidão mais solitária e lhe dissesse: "Esta vida como você a vive e a viveu agora, terá que viver mais uma vez e inúmeras vezes mais; não haverá nada de novo nela, mas toda dor, toda alegria, todo pensamento e suspiro e tudo indescritivelmente pequeno ou grande em sua vida terão que retornar a você, tudo na mesma sucessão e sequência - até mesmo essa aranha e esse luar entre os árvores, e até este momento e eu. A eterna ampulheta da existência é virada de cabeça para baixo de novo e de novo, e você com ela, um grão de poeira! " Você não se jogaria no chão e trincaria os dentes e amaldiçoaria o demônio que falou assim? ... Ou quão bem disposto você teria que se tornar para si mesmo e para a vida, para almejar nada com mais fervor do que essa confirmação e selo eternos?

Veja como funciona? Apenas pense sobre isso. Imagine tudo o que aconteceu na sua vida, tudo o que vai acontecer e essa mesma situação agora. O que você diria, se descobrisse pelo demônio que tudo isso aconteceria repetidas vezes? Você se desesperaria ou ficaria satisfeito? Feliz? Em êxtase? Talvez até indiferente? Você apenas dá de ombros para o demônio, diz "Meh, obrigado por me avisar" e volta a dormir?

Pense nisso.