Qual é a diferença entre um monge e um frade
Os frades são diferentes dos monges, pois são chamados a viver os conselhos evangélicos (votos de pobreza, castidade e obediência) a serviço da sociedade, e não através da ascética enclausurada e de devoção.

Fonte:

Frade

Nos primeiros séculos da igreja cristã, muitas pessoas fugiram para o deserto do Egito e outros lugares para fugir da perseguição cruel. Algumas dessas pessoas foram capazes de levar vidas solitárias de oração e jejum, mas muitas acharam necessário viver juntas em pequenas comunidades. Isso evoluiu para o monaquismo: monges e freiras eram pessoas que viviam separadas do mundo secular e se dedicaram à oração e ao trabalho em comunidades dedicadas.

Na alta Idade Média, surgiram várias ordens de pessoas religiosas cujo chamado não era viver separado em mosteiros e conventos, mas ir ao mundo e pregar, pedindo a vida (esse era o voto de pobreza). A Ordem dos Pregadores (dominicanos) foi criada para pregar o evangelho no sul da França por causa da heresia albigense lá. Outra ordem era a Ordem de São Francisco, cujos "irmãos pequenos" (frades menores) viajavam de um lugar para outro, implorando e pregando.

Assim, os monges viviam separados do mundo, nos mosteiros, dedicando sua vida à oração e ao trabalho (incluindo a cópia das escrituras e outras obras religiosas), enquanto os frades viajavam pelo mundo, pregando, implorando e servindo ao povo.