Qual é a diferença entre ser diferente e ser estranho?

Ser diferente é quando você diz algo semelhante, mas ocasionalmente vê algo de uma perspectiva diferente.

Estranho é quando você faz isso, mas você não se apropria disso. Como quando termino esta pergunta com uma frase de autocorreção. Eu não sou responsável pela equipe iluminada do mundo de que os filmes planos são praticamente a mesma coisa que um dispositivo preto é que o dispositivo que você faz em casa está bem, fui convidado para me divertir.

A diferença está nos olhos da pessoa que diz a palavra. As pessoas que têm dificuldade em lidar com pessoas significativamente diferentes do que são costumam chamá-las de estranhas. Pessoas que não têm esse problema chamarão a pessoa de interessante.

Fui chamado de esquisito durante a maior parte da minha carreira no ensino médio, porque pensei de maneira diferente da maioria. Agora tenho doutorado e 2 diplomas de mestrado.

Sendo diferente

significa que você é exclusivamente talentoso. Você vê o mundo através de uma lente especial. Há momentos em que você se sente capacitado e confiante além da crença e isso dá impulso aos seus talentos e faz de você um discípulo. Você flutua dentro dos padrões aceitáveis ​​de ser 'diferente'. As pessoas te admiram, te amam, te respeitam.

Ser estranho

significa que você se apega fortemente aos desejos e sonhos do seu coração, mesmo que estejam transbordando. Eles não são normais. Ninguém nunca pensou da maneira que você pensa. Quando você escolhe fazer alguma coisa, abre os céus com sua paixão. Seus objetivos voam além da lua, o mundo teme sua confiança. Não obedece a regras. E então você está errado. Você é

esquisito.

Ser estranho significa que você tem destinos incríveis que assustam a população em geral.

"Diferente" é diferente, não é o mesmo. Refere-se à falta de uniformidade. É o que chamamos de alguém que se destaca dos outros.

"Estranho" é excêntrico, excêntrico, peculiar, anormal, extraordinário. Refere-se à falta de "normalidade", exceto que não existe. É o que chamamos de alguém quando queremos destacar que eles não são como nós.