Qual é a diferença entre polinização e fertilização em plantas com flores?

Sequencialmente, a polinização é a transferência de grãos de pólen contendo gametas masculinos (célula geradora) para o estigma de uma planta feminina ... a fim de formar um tubo de pólen através do estilo para o óvulo em um ovário, onde o ovo está presente fertilizar. Este processo é auxiliado por agentes polinizadores.

A fertilização é a fusão ou "singamia" do gameta masculino com um gameta feminino (ovo / óvulo) para formar um zigoto diplóide.

Polinização é o processo pelo qual o pólen é transferido para os órgãos reprodutivos femininos de uma planta, permitindo a fertilização.

A fertilização das plantas é a parte do processo de reprodução em que os gametas masculinos e femininos se encontram. Isso é realizado através da polinização, o processo que leva o pólen aos overies para fertilizá-lo.

Bem, para iniciantes, a fertilização ocorre nas profundezas de uma planta após a polinização. Em primeiro lugar, a polinização é a transferência de pólen da antera (órgão masculino da flor) para o estigma (órgão feminino da flor) da mesma flor ou de outra flor. Em segundo lugar, a fertilização ocorre quando o grão de pólen atinge o estigma, produz um tubo de pólen, que cresce através do estilo até o ovário. Isso faz com que a célula do pólen masculino se funda com a célula feminina no óvulo. Esse processo é chamado de fertilização. Polinização e ferlilização são dois processos diferentes, por isso é altamente improvável que alguém se confunda. Espero que isso ajude. Além disso, a fertilização ocorre logo após a polinização.

Polinização é a transferência de grãos de pólen das anteras para o estigma. Isso pode ocorrer dentro da mesma flor (autopolinização) ou de uma flor para outra (polinização cruzada). A polinização não pode ocorrer por si só; requer algo para movê-la. Ao contrário das células espermáticas, os grãos de pólen (gameta dos shoppings) não possuem flagelos, portanto, não possuem movimento. Os grãos de pólen podem ser transferidos por: vento, animais, insetos etc.

Quanto à fertilização, é a fase após a polinização. Quando os grãos de pólen chegam ao estigma, ele cresce um tubo de pólen no estilo. O núcleo do gameta masculino (gameta do pólen) desce pelo tubo e encontra óvulos no ovário. Eles se fundem. Essa fusão é chamada fertilização. Um zigoto é então formado.

Polinização é o ato de transferir o pólen das partes masculinas de uma flor (a antera) para as partes femininas da flor (esse é o estigma em primeira instância). A fertilização ocorre quando um gameta masculino de qualquer organismo reprodutor sexual se combina com o gameta feminino para formar um zigoto. Essa célula irá se dividir para formar um embrião e, se tudo correr bem, um novo indivíduo desse organismo. Nas plantas com flores, o pólen pousa no estigma e cria um tubo de pólen através do estilo para acabar no ovário, onde ocorre a fertilização entre o pólen e os ovos. Você deve observar que muitos tipos de plantas não produzem pólen, embora ainda possam se reproduzir sexualmente; nesse caso, a polinização não ocorre, mas a fertilização produz.

Polinização

Polinização é a transferência de pólen do órgão masculino de uma flor para o órgão feminino de uma flor. O órgão masculino conhecido como antera gera os grãos de pólen contendo material genético masculino. Na maioria das flores, as anteras estão localizadas na ponta de um caule conhecido como estame. Um órgão chamado estigma é a parte feminina projetada para receber os grãos de pólen. Está na ponta de um órgão feminino chamado pistilo, que transportará os espermatozóides do estigma para o ovário que contém os óvulos ou óvulos.

Vetores de transferência

O pólen é transferido entre a antera e o estigma por vários vetores diferentes, incluindo insetos como abelhas, vespas, mariposas e borboletas. Outros vetores para a transferência de pólen incluem pássaros, animais e o vento. As plantas que dependem de seres vivos para transferir seu pólen evoluíram nas cores e formas das flores para atrair polinizadores em busca de alimento, que a flor fornecerá através de néctar rico em energia ou pólen rico em proteínas. Quando os grãos de pólen chegam ao estigma de uma flor, a polinização fica completa.

Fertilização

A fertilização, que é a união do esperma e do óvulo, ocorre nas profundezas da flor após a polinização. Quando um grão de pólen chega ao estigma, ele gera um pequeno tubo com esperma. O tubo se encaixa em um conduíte chamado estilo no pistilo feminino. O tubo de pólen expande o estilo para a abertura do ovário e deposita o esperma no óvulo. O esperma e o óvulo contêm metade do material genético necessário para formar uma nova planta. Quando se combinam, a união sexual está completa e o óvulo é fertilizado. O ovo fertilizado se desenvolverá em uma semente de planta.

Polinização e fertilização são duas maneiras de produzir descendentes, embora a primeira seja aplicável apenas a algumas plantas, enquanto a segunda seja aplicável a quase todos os seres vivos neste mundo. Embora se possa afirmar as muitas diferenças entre polinização e fertilização, é melhor analisá-las mais de perto.

Polinização

A polinização é uma forma de reprodução de plantas com flores. A palavra vem da palavra pólen, que é basicamente o esperma da planta. O pólen entra em contato com o estigma da planta e, em seguida, inicia o processo de fertilização. É basicamente o que o sexo é para as plantas. O processo de polinização foi realmente descoberto no século 18 por um homem chamado Christian Sprengel.

Fertilização

A fertilização é a união de gametas, a fim de produzir uma prole. O óvulo feminino será fertilizado por um espermatozóide masculino e isso levará à criação de uma criança, seja para animais ou para plantas. Para flores, isso só acontece quando há uma fusão bem-sucedida de gametas masculino e feminino. Basicamente, a fertilização ocorre não apenas em animais, mas também em plantas.

Diferença entre Polinização e Fertilização

Polinização e fertilização são diferentes pelo fato de que a polinização leva à fertilização. Polinização é apenas o processo de transferência do pólen para o estigma. Isso pode ser feito através de auto polinização ou polinização cruzada. Polinização cruzada é quando existem agentes externos, como animais, pessoas ou o vento, para facilitar a transferência de pólen para estigma. Embora a polinização também se aplique apenas às plantas com flores, elas são as únicas produtoras de pólen. A fertilização se aplica a quase todos na natureza e não pode haver fertilização se não houver polinização.

Polinização e fertilização são dois atos naturais na planta e no reino animal. Lembre-se de que a polinização levará à fertilização e a fertilização não se aplica apenas às plantas.

Em resumo:

• A polinização é um processo que as plantas com flores sofrem apenas. É a transferência de pólen para o estigma da planta. O processo pode ser feito pela própria planta ou através de agentes externos.

• A fertilização é basicamente a união de esperma e óvulo. Para plantas com flores, não pode haver fertilização se não houver polinização. No entanto, a fertilização se aplica a quase todos os organismos deste mundo.