Qual é a diferença entre levedura de vinho e levedura de pão comum?

A única maneira de descobrir é tentando. O fermento de pão custa cerca de 30 Rs por um pacote de 25 gramas. Você pode usá-lo cerca de 4 vezes, com 3 litros de líquido por vez. O fermento para fabricação de vinho custa cerca de 150 Rs por pacote por 5 gramas. Portanto, é cerca de 25 vezes mais caro. Somente você, depois de experimentar as duas variedades de fermento, pode decidir o que mais gosta. Eu próprio já tive vinho feito com fermento e isso me deu um zumbido igual ou superior ao que recebi de um vinho com álcool a 14%. Há luares que produzem vinho de levedura de pão por 30-40 anos, como costumavam fazer seus pais e avós, e eles juram que funciona melhor que o fermento de vinho, que nem existia nos tempos antigos. Degustação de vinhos e vinificação é um vasto oceano com muitas nuances. Deseja obter um profundo conhecimento sobre o assunto e manter-se com um alto padrão e tradição de vinificação ou apenas quer se divertir e se beneficiar do seu próprio suprimento? Somente você pode decidir isso.

o que é fermento:

Fermento é o que transforma açúcar em licor. Eles são seres vivos que gastam e processam os açúcares. Consequentemente, eles descarregam licor e gás CO2. Paralelamente, essas duas misturas também são diferentes, seguindo medidas de proteínas, óleos, corrosivos e assim por diante. Essas são as coisas que dão aos álcoois distintos seus diversos caracteres.

atualmente contraste entre fermento para vinho e fermento para aquecimento de pão:

o fermento de vinho é reproduzido para adquirir um nível mais alto de licor do que o fermento de pão implica menos gás CO2. portanto, se você quiser fazer vinho com fermento de pão, poderá desistir de licor e sabor.

Leveduras de vinho são leveduras únicas de alta resiliência que sobreviverão a cerca de 17% de bebidas alcoólicas. Leveduras de pão e outras bebidas alcoólicas incríveis prejudicam cerca de 8%.

O fermento do vinho limpa mais rapidamente e espuma menos enquanto amadurece do que o fermento do pão.

É igualmente mais tolerante ao metabissulfito de sódio, que é rotineiramente utilizado como parte da produção de vinho.

o fermento de pão é apenas empacotado sob condições de revisão nutricional. enquanto o fermento para vinho é agrupado em condições estéreis, pois o fermento é identificado com dias ou semanas, como longo período de duração.

“As leveduras variam em sua tolerância ao álcool, com leveduras de pão com classificação baixa e leveduras de champanhe com classificação alta. Leveduras de pão são criadas (trocadilhos) para produzir muito dióxido de carbono, leveduras de vinho e cerveja, não. Além disso, leveduras para álcool dão sabores e aromas sutis ao produto. Essa é a diferença entre um porto e um xerez ou um hefeweisen.

qual é a diferença entre levedura comum e levedura de vinho?

?

é um pouco difícil responder a este. Ambos são uma coleção de cepas que foram adaptadas através da seleção contínua para seus propósitos.

Dito isto, o fermento para assar pão é tradicionalmente

S. cerevisiae.

Quanto ao fermento para vinho, há alguns

S. cerevisiae,

Candida,

e outras espécies

.

nenhuma espécie de levedura está fazendo toda a fermentação. Y

você tem uma mistura bastante de leveduras que contribuem para

fermentação

Alguns são necessários para os estágios iniciais (alto teor de açúcar, baixo teor de álcool, pH neutro), outros durante os estágios intermediários e outros, nos estágios mais avançados (baixo teor de açúcar, alto teor de álcool e baixo pH). A seleção de leveduras afetará o teor final de álcool, mas também metabólitos adicionais que contribuem para a singularidade e o sabor do vinho produzido. 17% está na parte alta do teor alcoólico, geralmente o intervalo é mais de 10 a 15%.

e a fermentação do vinho não é feita em condições estéreis. realmente incrível ver a diferença entre as condições do laboratório e a produção de vinho. e o que acaba em uma garrafa é tão gostoso quanto é, pelo menos na maioria dos casos.

O fermento para vinho geralmente é enviado como pó liofilizado, mas você também pode obter fermento para panificação da mesma forma

Se você ler as descrições do fermento para vinho nos sites das pessoas que o produzem ou revender, geralmente verá a frase originalmente selecionada na localização geográfica do Vineyard X y ou algo semelhante. Tradicionalmente, e agora em grande parte com levedura, a maneira como novas cepas ou estranhas específicas de uma indústria ou coletadas são localizadas em um local que produz resultados bons ou únicos ou desejáveis ​​e, em seguida, fermentando ou cultivando culturas para isolar a levedura que parece ou não se comporta da mesma maneira. E depois usá-los para assar pão ou fermentar vinho ou cerveja ou o que quer que seja em pequenas quantidades para ver qual lote produz resultados interessantes ou úteis. Faça isso o suficiente e você finalmente chega a um produto que produz um resultado interessante o suficiente ou diferente o suficiente para que as pessoas possam querer comprá-lo.

No caso de Bakers East, não acredito que exista tanta experiência ativa que eles estejam procurando por leveduras que não importam muito e muito sabor para o produto final ou, pelo menos, não os tipos de sabores que você deseja no caminhão, com certeza vinho ou cerveja, e o fermento Bakers não precisa necessariamente de uma alta tolerância ao álcool e você provavelmente não quer que ele tenha uma alta tendência a gerar álcool, em vez de metabolizar açúcares completamente normais .

No caso do vinho com o qual estou mais familiarizado com certos tipos de vinho, você quer relativamente poucos ésteres; outros compostos aromáticos são produzidos; em outros casos, você quer muito mais. Os outros comportamentos distintos que a levedura pode produzir são a rapidez com que engrossam as paredes das células, tornando-as mais pegajosas e se aglomerando e caindo fora da solução que não as mata completamente, mas o tira da capacidade de metabolizar os açúcares. rapidamente.

Existem algumas leveduras que formam filmes ou crostas reais na parte superior do vinho, como as usadas na fabricação de xerez ou, no caso de formação de filme no leste, existem algumas que são identificadas no Vale do Ródano e em outras áreas do sudeste da França. usado em alguma produção de rosas e outros vinhos,

no caso do vinho com gelo e de alguns outros vinhos de sobremesa com baixo teor alcoólico, eles procuram leveduras que caem da solução em cerca de 8% de álcool em volume.

Na maior parte da produção de vinho, você também se interessa por leveduras, além de tolerarem o álcool, são menos propensas ao estresse para produzir H2S e outros produtos químicos que transmitem sabores. No caso do champanhe, em que você tem um contato extremamente prolongado com o vinho, deseja que os sabores se separem quando o fermento realmente morre e a parede da célula começa a se quebrar para não agredir os sabores de pudim ou aroma do vinho.

outro fator crítico para a levedura de cerveja e vinho é qual temperatura a levedura pode tolerar. No caso da produção de vinho branco, você deseja algo que possa tolerar temperaturas mais baixas, para que a fermentação cinética ou mais devagar e você fique com mais aromáticos no vinho. No caso da produção de vinho tinto, você deseja uma tolerância mais alta, gerando calor para ajudar a quebrar e incorporar a cor e os sabores da pele ao vinho.

No caso da cerveja com a qual Ivan menos se familiariza, mas com alguma familiaridade novamente, você está procurando os sabores nos quais as temperaturas de Easton operam com o Shay e se o fermento é classificado como um fermento, é aquele que tende a permanecer solução mais longa e uma levedura de cerveja é aquela que opera em temperaturas mais baixas e tende a ter uma gravidade específica mais alta e, portanto, tende a estar no fundo da solução de cerveja, em vez de se espalhar uniformemente por ela

Voltando a usar fermento para assar, provavelmente a razão pela qual o fermento para vinho e o fermento para cerveja não são usados ​​na maioria dos assados ​​é o custo do fermento para o padeiro se você estiver fazendo seu próprio assado ou tentando criar um produto artesanal ou exclusivo, certamente cerveja ou levedura de vinho levedaria pão e, usando uma seleção da levedura disponível para cerveja e vinificação, você poderá encontrar uma que produza um efeito único no pão ou em outro produto que você esteja tentando criar. É quase certo que as pessoas estejam fazendo isso ou explorou isso e você pode encontrar algo em uma pesquisa na web para obter idéias, se é algo que lhe interessa e se não existe e alguém estava tão motivado que eu adoraria ouvir os resultados

Vamos jogar levedura para fazer cerveja na mistura também.

Todas são culturas mistas de bactérias de levedura e ácido lático. O fermento predominante em todos é

Sacchromyces cerevisiae.

Os produtos comerciais geralmente especificam o nível máximo permitido de bactérias do ácido láctico, já que este é um contaminante causador de problemas, causando sabores estranhos.

Onde os produtos diferem são as condições de crescimento das últimas gerações antes de você obtê-los. Ao aplicar várias tensões, as cepas podem ser cultivadas com adaptações para ajudar a levedura a sobreviver, por exemplo, altos níveis de álcool ou, para assar, sal, açúcar e oxidantes. As indústrias sensíveis ao sabor também terão técnicas para rastrear e manter os perfis de sabor desejados em suas operações de propagação de leveduras.

Qualquer fonte de levedura pode ser usada para produzir uma cepa adequada para uma das outras aplicações, se você tiver tempo para ajudá-la a se adaptar e se otimizar. Os fornecedores comerciais fizeram isso por você. Portanto, embora você possa dizer que, até certo ponto, eles são todos iguais, você deseja o otimizado para o seu aplicativo.

Leveduras de pão são variedades com baixo teor de álcool e tolerantes, feitas para ajudar o pão a crescer. Isso é feito com um pouco de açúcar e amido e convertido em álcool (é o que sempre fazem o fermento e o açúcar). Nesse processo, são produzidas bolhas de dióxido de carbono que ficam presas na massa, ajudando-a a subir. Quando cozido, a quantidade muito pequena de álcool é evaporada e as bolhas são deixadas no pão. No entanto, a maioria das leveduras para pão produz apenas 5% a 6% de álcool.

Leveduras de vinho são desenvolvidas para tolerar níveis mais altos de álcool, geralmente de 10 a 15 por cento. Alguns, como champanhe ou leveduras portuárias, podem tolerar até 17 ou 18% de álcool. Isso significa uma conversão mais eficiente de açúcar em álcool e mais álcool em seu vinho. Na realidade, você precisa de pelo menos 10% de álcool em seu vinho se pretende preservá-lo por meses ou anos. Já tomou cerveja skunky? A maioria das cervejas tem apenas 5 a 7% de álcool. Refrigerado, pode manter por algum tempo. Não refrigerado, esse álcool não é suficiente para preservá-lo e apaga-se. O mesmo aconteceria se você usasse fermento de pão para o seu vinho. Simplesmente não produz álcool suficiente e não deve.

Além disso, muitas leveduras de vinho são vendidas por uma variedade de uva, para combinar com um sabor particular desse vinho ... como Riesling, por exemplo. O fermento de pão pode ter seu próprio perfil de sabor, o que pode dar ao seu vinho um sabor diferente do esperado.