Diferença entre formiga e maven

Você pode encontrar melhor as diferenças no site

Diferença entre Ant e Maven - javatpoint

Além disso, a diferença básica estaria no Maven: você não precisa armazenar os arquivos jar no seu sistema. Eles são baixados no seu repositório local maven (ou seja, sistema) quando você executa o pom.xml. No caso do Ant, você precisa ter os arquivos jar exigidos pelo projeto na sua lib do projeto.

Aqui estão algumas das principais diferenças que consigo pensar:

1- O Maven é muito mais popular que o Ant

2- O Maven é um framework para gerenciamento de projetos, enquanto o Ant é uma ferramenta de construção.

3- Maven dá mais ênfase à reutilização

4- Ant não possui arquivo pom como Maven. No Ant, você deve fornecer informações sobre a estrutura do projeto.

Por isso, de alguma forma, eles fazem o mesmo trabalho, mas o Maven melhora assim como o significado do próprio Maven na língua israelense.

A "diferença básica" está na maneira como Ant e Maven gerenciam e resolvem dependências.

  • Enquanto no Ant o desenvolvedor precisa fornecer as dependências, o Maven pode fazer o download das dependências de um repositório central para projetos de construção.
  • O Maven dá um passo extra ao baixar dependências transitivas também para o seu projeto, ou seja, baixar a dependência de dependências.

Ant e Maven são ferramentas de construção diferentes em Java, fornecidas pelo Apache. Quando comparado ao Ant, o Maven é considerado uma ferramenta abrangente em Java. Uma das principais funções dessas tecnologias é aliviar o processo de criação de um projeto. Ambas as ferramentas de construção vêm da fundação do software Apache, e ambas são perfeitamente projetadas para resolver a mesma coisa, em outras palavras, relacionada ao suporte ao procedimento de criação de software. O Ant foi introduzido no ano de 2000, possui uma estrutura semelhante ao do Unix make task. É executado na linguagem Java e está melhor situado para a construção de projetos Java. Antes disso, o Maven foi originalmente introduzido no ano de 2004 e é adequado para gerenciar e mais adequado para criar projetos java. O Maven é uma evolução das formigas e é competente ou gerencia 'pronto para uso', como gerenciar dependências, criar eventos do ciclo de vida (como teste, compilação, pacote, etc.) e várias coisas sem nenhuma ação exigida pelo usuário.

Formiga

  • Ele não possui convenções formais, portanto, precisamos fornecer informações da estrutura do projeto no arquivo build.xml.
  • É processual; você precisa fornecer informações adequadas sobre o que fazer e quando fazer através do código.
  • Não há ciclo de vida no Ant.
  • Ant é uma caixa de ferramentas.
  • Ant é uma ferramenta de construção.
  • Os scripts ant não são reutilizáveis.
  • Formiga não é tão preferida quanto Maven.

Maven

  • O Maven tem uma convenção de compilar código, colocar o código-fonte, etc. Portanto, não precisamos fornecer informações relacionadas à estrutura do projeto no arquivo pom.xml.
  • É declarativo, tudo o que você define no arquivo pom.xml.
  • Há um ciclo de vida no Maven.
  • Maven é uma estrutura.
  • Maven é uma ferramenta de gerenciamento de projetos.
  • Os plugins do Maven são reutilizáveis.
  • Maven é mais preferido que Ant.
ImpactQA

oferece solução dedicada de automação de teste de software, usando as melhores práticas líderes do setor e ferramentas de Qualidade Automatizada de Software (ASQ). Oferecemos uma ampla variedade de abordagens técnicas para atingir metas de automação de teste para vários tipos de aplicativos.

Diferença entre Maven e Ant

Maven e Ant são ferramentas de compilação fornecidas pelo Apache. As ferramentas de construção nada mais são do que um conjunto de programas que criam automaticamente executáveis ​​a partir do seu código-fonte. Essas ferramentas garantem a compilação, vinculação e empacotamento do código em um formulário pronto para uso.

Quando usamos IDEs interativos como Netbeans ou Eclipse, estamos construindo nosso projeto manualmente. Não é problemático ao trabalhar com projetos pequenos, mas ao trabalhar com um projeto maior, com mais desenvolvedores envolvidos, é um grande NÃO. Como em um projeto grande, não é fácil acompanhar a sequência de compilação e quais dependências estão envolvidas em cada estágio de compilação. Maven ou Ant ou qualquer outra ferramenta de compilação resolvem esse problema para nós.

Maven vs. Ant:

Se você já trabalhou com XML e HTML, saberá que em um documento HTML, é necessário usar tags predefinidas, como , , , etc. e que devem residir dentro tag. Existem muitas regras e convenções a seguir.

Pelo contrário, o XML não tem nenhuma tag predefinida ou convenção estrita a seguir. Você pode ter suas próprias tags e o pedido dessas tags não é importante. Existem poucas regras como ter uma tag raiz etc.

Podemos usar essa analogia com relação a Maven e Ant. Pense no Maven como HTML e no Ant como XML. Uma diferença simples entre esses dois será:

  1. Maven: Mais Convenção Menos Configuração
  2. Ant: Menos Convenção Mais Configuração

Diferença detalhada:

  1. Estrutura do projeto: Como o Ant não segue nenhuma convenção formal, temos que escrever explicitamente informações sobre a estrutura do projeto em um arquivo .xml. O Maven tem uma Convenção a seguir, possui diretórios predefinidos para colocar todos os arquivos de acordo com seu tipo. As informações estruturais do projeto são armazenadas em um arquivo chamado pom.xml. (pom significa Modelo de Objeto do Projeto)
  2. Ordem de construção: Ant é procedural; para construir um projeto, é necessário especificar todas as informações e dependências em ordem. Se o seu pedido não estiver correto ou você não especificar cada dependência, o processo de compilação falhará. O Maven, por outro lado, possui um arquivo pom.xml, toda dependência é mencionada e o Maven cuida do processo de compilação.
  3. Ciclo de vida: toda a configuração é feita por nós, não há ciclo de vida no Ant. Maven tem um ciclo de vida a seguir. Um ciclo de vida padrão possui 21 fases, começando com a validação do código, gerando arquivos de origem e finalizando na instalação do aplicativo e na implantação.
  4. Natureza: Formiga é mais como uma caixa de ferramentas. Existem muitas funcionalidades nele que você pode usar e depende totalmente de como usá-las. Maven é como uma estrutura. Possui estrutura e convenção predefinidas. Você não pode simplesmente colocar um arquivo em qualquer pasta, você deve trabalhar de acordo com o Maven.
  5. Reutilização: escrevemos todas as informações relacionadas ao projeto na forma de scripts. E esses scripts são totalmente dependentes do projeto, o que significa que você não pode reutilizá-los. O Maven, por outro lado, usa plug-ins no projeto que já estão escritos na estrutura do Maven. Para que possamos reutilizá-los.

Para mais informações, clique neste link: Resposta de Shadab Kazi a Como posso redefinir automaticamente os valores de incremento automático na tabela MySQL?