Bale goal vs barcelona

Acho que não, não foi tão bom, mas Yess o ritmo dele era clássico. Devido aos problemas defensivos de bracelona e ao gol entre as pernas, foi pura sorte.

Falando em futebolista do país de Gales, o gol de Giggs contra o arsenal no replay da semifinal da FA em 1999 foi muito clássico. Pegou a bola no intervalo, driblou 4-5 jogadores sozinho e marcou um gol, tendo em mente que o United caiu para 10 homens.

Foi um dos melhores em uma final ... muito tempo desde que vi tanta qualidade em uma situação de pressão. Uma imagem espelhada de Wat, ele ajudou Peter Crouch no Tottenham contra a Inter de Milão, alguns anos atrás. Louco!

Foi esse objetivo que nos fez perceber que apenas Bale pode encher as botas de Cristiano na sua ausência. Isso garantiu que Bale valesse cada centavo gasto pelo Real Madrid. Nesta corrida única, ele correu mais do que Lionel Messi correu em toda a partida. Mas, na minha opinião, esse objetivo seria classificado um pouco abaixo (se não mais) do que o objetivo de Zidane ou Beckham.

Foi tão emocionante que eu literalmente acordei todas as pessoas no meu apartamento depois do sono. Nós, índios, estamos destinados a assistir EPL e La Liga à meia-noite. Por um momento, esqueci que era meia-noite e comecei a gritar e celebrar o objetivo de Gareth Bale.

Foi um ritmo escaldante. Bonito de assistir, mais ainda porque foi o gol da vitória em uma final. Foi marcado numa fase em que parecia mais provável que o Barcelona levasse a partida, o que acrescenta sua importância. Embora eu nunca tenha duvidado de sua qualidade, foi um lembrete para quem o fez. Isso me lembrou do roadrunner show.

Para mim, a verdadeira classe no gol foi o fato de ter sido marcado aos 84 minutos de uma partida intensa. Além da velocidade que estava obviamente em exibição, era necessário um tremendo poder e resistência para colocar essa velocidade nos últimos minutos do jogo. No entanto, Batra poderia ter feito melhor. Qualquer defensor puro teria sofrido uma falta técnica, impedindo Bale inicialmente. Batra realmente tentou isso, mas não o fez com convicção suficiente para impedir Bale. Também acho que a determinação de Bale deve ser apreciada. Se Ronaldo tivesse sido empurrado para o lado, ele teria parado e acenou com as mãos pedindo uma falta ao árbitro. Portanto, é um grande objetivo da perspectiva da capacidade atlética, mas não fica em lugar algum quando comparado ao objetivo de Zidane ou Beckham, devido à pura qualidade técnica envolvida nesses objetivos. Também deve ser lembrado que foram ocasiões com consequências muito maiores.