Escolas Públicas

Universidades

Discurso Dr.ª Fernanda Costa: Fórum APPEUAC em Washington Versão para impressão Enviar por E-mail

Dr.ª Fernanda CostaÉ com imenso agrado que participo neste fórum organizado pela APPEUAC, na minha qualidade de Coordenadora do Ensino Português para os EUA. Apraz-me referir que pela primeira vez participa também neste evento a Coordenadora do Ensino Português para o Canadá, a Sra. Dra. Ana Paula Tavares.

 

 

Assim, temos hoje aqui presentes as duas Coordenadoras dos países que a APPEUAC representa, facto que nunca antes tinha acontecido e que constitui a prova que se pode passar das palavras aos actos quando existe empenho pessoal e institucional. Este facto constitui só por si uma prova cabal da excelente relação institucional e profissional que ora se inicia entre a APPEUAC e o Instituto Camões, para que em conjunto  se possa prestar o melhor apoio possível na promoção da LCP – do ensino pré-escolar ao universitário – nestes dois enormes países que são os Estados Unidos e o Canada – uma região há muito eleita por muitos milhares de portugueses que para aqui emigraram – trazendo a Língua e Cultura Portuguesas às gerações mais novas da nossa Diáspora, bem como a todos aqueles que querem aprender Português, vendo nela uma língua global com futuro, falada nos quatro cantos do Mundo.

 

Para cumprimento destes objectivos, o Instituto Camões procurará estabelecer e desenvolver, em colaboração com a sociedade civil – designadamente através de associações com vocação educativa – parcerias com instituições de ensino americanas e organizações internacionais, para a promoção e a divulgação do ensino e da aprendizagem do Português como língua materna e não materna, e como língua segunda e língua estrangeira.


Esta promoção e respectiva divulgação far-se-á através de CLP (open doors), estabelecimentos de ensino, associações e outras entidades nacionais ou estrangeiras, públicas e privadas.

 

Nunca é demais realçar que o EPE se destina a afirmar e difundir a LCP no mundo, como grande língua de comunicação internacional e a divulgar a cultura multissecular portuguesa.

 

Assim, a nova estratégia hoje desenvolvida pelo IC pressupõe forçosamente que haja uma diferenciação entre os diferentes públicos alvo bem distintos, que obviamente carecem de abordagens distintas.

Neste contexto, o EPE destina-se hoje não apenas às comunidades portuguesas, onde é ressentida a crucial necessidade de ser proporcionada a aprendizagem da língua, da história, da geografia e das tradições culturais regionais e nacional às gerações mais novas, mas também a todos aqueles interessados em aprender Português, como língua global, devendo contudo prevalecer o princípio da sua integração nas actividades reconhecidas dos sistemas de ensino dos EUA onde estes públicos-alvo se inserem.

 

Para implementação desta estratégia foi necessário concretizar a transferência da Coordenação do Ensino Português, de Boston para Washington D.C. e proceder à nomeação de um Adjunto da Coordenação, Dr. João Caixinha, que acumula as funções de consultor dentro do DoE de Massachusetts, no âmbito do MoU estabelecido entre o Instituto Camões e aquele departamento. 

 

Procurar-se-á em simultâneo facilitar todas as acções de coordenação entre os Adjuntos desta CEPE-EUA (um já nomeado em Boston, e 2 outros ainda não nomeados, mas previstos para actuarem nas áreas consulares de San Francisco, na Califórnia e de Newark, em New Jersey) e leitorados, com a participação alargada das universidades envolvidas, promovendo-se, deste modo, a “visibilidade” necessária, condição politica sine qua non, para manter o diálogo equitativo com as Autoridades Estaduais americanas.

 

Assim, os 57 Estados e Territórios (que em conjunto constituem a área de jurisdição da Embaixada de Portugal nos EUA) serão divididos em 3 grandes “clusters”, geridos por Adjuntos, que facilitarão a gestão e a interacção entre a CEPE-EUA e os DoE de cada Estado.

 

Abordagem semelhante será concebida para a interacção entre universidades americanas e a CEPE-EUA, designadamente por já existir uma rede escolar formal constituída por 5 leitores – (i) U.Mass em Boston, (ii) Rutgers University em Newark, (iii) Georgetown University em DC, (iv) Berkeley University na California e (v) Universidade de Puerto Rico – que são cumulativamente docentes de apoio pedagógico (DAP) e 8 docentes da rede de docência, no âmbito dos Protocolos de Cooperação existentes entre o Instituto Camões e UMass de Dartmouth (MA), Brown University (RH), NY University (NY), Santa Bárbara University (CA), Stanislaus University (CA) a colaborarem com instituições de ensino superior.

 

Esta colaboração visa potenciar os recursos existentes e dinamizar possíveis sinergias com outras universidades do mesmo Estado, com vista à formação de professores de Português, à elaboração de materiais didácticos e pedagógicos e à reformulação de programas de acordo com os modelos para as línguas estrangeiras, heritage language ou world languages, em total consonância com os standards americanos.

 

A estratégia do IC visa alcançar os objectivos aprovados na Resolução de Conselho de Ministros (nº188/2008 de 27 Novembro) e toma em consideração o Plano de Acção de Brasília, nas principais áreas da actuação propostas para a nova estrutura da CEPE nos EUA, na proporção directa dos meios postos à disposição para alcançar os seguintes objectivos específicos:

 

(i) manter o diálogo com os DoE dos Estados alvo com os quais ja exista um MoU, a fim de consolidar o uso continuado da LCP como “ferramenta” politica e socioeconómica impor-tante para as suas comunidades – como já existe com os DoE de Massachusetts e de Newark (New Jersey);


(ii) procurar criar abordagens, claramente definidas, com os DoE, que já expressaram interesse em serem apoiados no ensino do Português, nomeadamente, Elizabeth Public Schools (NJ), Rhode Island Public Schools (RI) e Miami-Dade County Public Schools (FL);


(iii) promover encontros com os DoE dos Estados que ainda não foram abordados pela CEPE-EUA, visando desenvolver negociações no sentido de se estabelecer MoU (ou protocolos de parceria), nomeadamente, DoE de NYe da California.;


(iv) criar interacções entre os diferentes níveis de ensino: da Educação desde o ensino Pré-Escolar ao Ensino Superior, passando pelo ensino básico e secundário, reforçando a cadeia do ensino académico da nossa língua;


(v) iniciar negociações com escolas e universidades, que já demonstraram interesse no estabe-lecimento de protocolos de colaboração com o Instituto Camões, designadamente, a Uni-ted Nations International School, em Nova York, a Roger Williams University, em Bristol (RI), o Rhode Island College, em Rhode Island e a Northeastern University, em Boston (MA);


(vi) participar num estudo de viabilidade de um CLCP, em NY (segundo conceito open doors), em associação com o AICEP e a FLAD, com vista à abertura do 1º CLCP open doors do Instituto Camões.

 

 Esta será primeira iniciativa jamais protagonizada pelo Instituto Camões nesta modalidade de promoção da LP ao público em geral.

 

Afigura-se-nos que a estratégia do IC seja fundamental para a concretização dos objectivos políticos para a promoção, divulgação e integração da LP nas escolas públicas americanas, através da apropriação da LP como ferramenta de mobilização social das comunidades Portuguesas por parte dos Distritos Escolares e das Comissões de Educação Estaduais e procurar-se-á reforçar a utilização da língua portuguesa como língua de comunicação internacional.

 

Outro aspecto importante desta estratégia, que se apoia na articulação de sinergias, é o facto de permitir a redução importante dos custos operacionais a suportar por Portugal, uma vez que não implica a criação de uma rede escolar semelhante a outros países e limita os encargos para o Instituto Camões, órgão que integra todos os esforços nacionais no EPE.

 

Encontro-me à disposição de todos os presentes para qualquer esclarecimento sobre a nova estratégia do IC e a respectiva legislação.


Bom trabalho e Obrigada a todos,    

 

Discurso Dr.ª Fernanda Costa no Fórum APPEUAC em Washington DC - 12, 13 e 14 de Novembro

 

www.cepe-eua.org

 
Goto Top